Avatar

Rondelli




Calma, calma. Não é uma receita gastronômica....
Olha, viver é sempre uma aventura. Atrapalhar-se, errar, dar mancada...Às vezes é impossível escapar disso. Mas fazer o quê?
Pequenas histórias que nos farão rir ou chorar pelo resto da nossa existência.
Impressionante é que nem sempre procuramos por elas, mas ainda assim, elas surgem.
Num dia de domingo, pela manhã, fui até uma delicatessen no Leblon, comprar Rondelli. Rogério e Diandra junto. Estávamos todos assim meios hippies, com cara de quem tinha acabado de acordar, sem bolsas ou carteiras e os cabelos naturalmente despenteados. Cansados de guerra...ahahahahahah....Rogério de calça de pijama, com o dinheiro no bolso.
Com medo da grana cair, ele andou todo o percurso até lá com a mão enfiada no bolso.
Entramos na pequena lojinha, me dirigi ao balcão para fazer o pedido, enquanto Rogério e Diandra aguardavam sentados numa mesinha bem no fundo.
Notei que o atendente estava um pouco nervoso, mas não imaginei nada demais. Meu cérebro ainda estava meio preguiçoso, meio zen.
O cara estava suando. Chamou a cozinheira e juntos prepararam o pedido. Ao final, ele me deu a nota com o valor a pagar.
Então chamei Rogério. Neste momento, notei os olhos arregalados do atendente e da cozinheira, grudados em Rogério, num estilo filme de terror quando o monstro se prepara pra atacar a vítima indefesa.
Só aí eu percebi: elas achavam que éramos assaltantes. Dá pra acreditar?
Quando Rogério enfiou a mão no bolso, eles ficaram a beira de um enfarte. Mas quando vislumbraram a nota de R$ 50,00 que saia do bolso da calça, soltaram um profundo suspiro aliviado. Uffffffffffaaaaaaaa.......
E caímos todos na gargalhada.
Que situação.
È assim mesmo.
Você pega um ônibus e solta no lugar errado. Ou pior, pega o ônibus errado e vai parar em qualquer outro lugar, menos naquele que gostaria de ir. Eu mesma pretendia ir ao Shopping Rio Sul e acabei indo parar na Rocinha!!!
Fazer o quê? Peguei o ônibus certo, mas do lado errado da rua.
Assim é a vida.
Às vezes pensamos estar tomando a atitude certa, mas não paramos para analisar se estamos do lado certo da rua.
Você já pensou de que lado está?
Eu já.

1 comentários:

Palema f disse...

Que situação. Agora a gente rir, mas na hora é fogo.

Related Posts with Thumbnails
 
©2007 '' Por Elke di Barros