Avatar

Mais equilíbrio, por favor...

Já faz algum tempo que ficou mais do que evidente que a doutrinação ideológica impera em escolas e, principalmente, nas universidades brasileiras. Chegamos a um momento em que a dominação de cunho esquerdista no ambiente educacional não pode mais ser negada veementemente. 

Se antes já haviam provas de tais ações agora, após uma pesquisa realizada pelo jornal Gazeta do Povo, publicada no último dia 06 de julho, tudo ficou mais evidente. 
Através da análise do acervo das bibliotecas das maiores e mais conceituadas Universidades Públicas do país, a pesquisa demonstrou como a indicação, seleção, aquisição e exposição das obras de determinados intelectuais, escritores, cientistas e pesquisadores pode transformar o pensamento e o desenvolvimento intelectual de toda uma geração.
Listas de autores mais influentes serão sempre objeto de questionamento. Afinal, existem várias linhas de pensamento, muitas vezes subdivididas em várias tendências. Porém, ainda assim, é possível selecionarmos um grupo de intelectuais proeminentes de cada lado. A lista utilizada pela pesquisa para fins de comparação tem, na esquerda, Karl Marx, Vladimir Lenin, Antonio Gramsci, Jean-Paul Sartre e Paulo Freire. Na direita, Adam Smith, Edmund Burke, Ludwig Von Mises, Roger Scruton e Thomas Sowell. 
Aposto que muitos desconhecem autores de direita. Mas não se preocupem. Demonstraremos aqui porque isso acontece de maneira sistemática e premeditada no Brasil.
Seria leviano, se a pesquisa em questão não levasse em conta fatores diversos que pesam no número de livros disponíveis – um autor com mais obras tende a ter mais volumes, por exemplo. Mas, ainda que levemos tudo isso em consideração, a desproporção é evidente, um alerta para o quão mal vai o debate de ideias nos ambientes acadêmicos. A pesquisa, realizada através dos sites das bibliotecas, aponta que para quase 8 mil obras dos cinco autores de esquerda, existem pouco mais de 700 dos cinco de direita, nos acervos das universidades pesquisadas.
Tomemos como primeiro exemplo a Unicamp. Lá, encontramos pouco mais de 100 volumes de autores de direita. Mas quando vamos contar as obras dos autores esquerdistas, nos deparamos com um acervo de 1684 livros, um número que representa 13,7 vezes mais obras. Feitas todas as ressalvas, é difícil compreender porque Paulo Freire tem uma bibliografia 10 vezes maior do que Adam Smith (o "pai" da Economia moderna) no acervo de uma instituição como a UNESP. 
Diante de tais dados não resta a menor dúvida: a maioria esmagadora dos professores universitários são de esquerda e são adeptos de uma tática pedagógica que implica em expor seus alunos a uma bibliografia exclusivamente composta por autores de esquerda. 
A falta de equilíbrio no debate didático traz consequências negativas para os alunos. Não é possível formar opinião contundente sobre um assunto quando não se dispõem de todas as perspectivas, das várias linhas teóricas concorrentes e antagônicas em torno do assunto, formando assim uma visão devidamente equilibrada.
Conforme os dados disponibilizados logo abaixo, você comprovará que a doutrinação ideológica está longe de ser história da carochinha. Ela é um problema real e como tal deve ser combatido.


Confira a a lista compilada pela Gazeta do Povo 


USP 


Direita

Adam Smith: 135 

Edmund Burke: 61 

Ludwig Von Mises: 65 

Roger Scruton: 24 

Thomas Sowell: 20 

Total: 305 

Esquerda 

Karl Marx: 1010 

Vladimir Lenin: 314 

Antonio Gramsci: 140 

Jean-Paul Sartre: 330 

Paulo Freire: 276 

Total: 2.070 


Unicamp 

Direita

Adam Smith: 42 

Edmund Burke: 27 

Ludwig Von Mises: 27 

Roger Scruton: 21 

Thomas Sowell: 6 

Total: 123 

Esquerda

Karl Marx: 717 

Vladimir Lenin: 305 

Antonio Gramsci: 169 

Jean-Paul Sartre: 254 

Paulo Freire: 239 

Total: 1.684 


UFRJ 

Direita

Adam Smith: 50 

Edmund Burke: 10 

Ludwig Von Mises: 20

Roger Scruton: 6 

Thomas Sowell: 5 

Total: 91

Esquerda

Karl Marx: 468 

Vladimir Lenin: 155 

Antonio Gramsci: 100 

Jean-Paul Sartre: 269 

Paulo Freire: 224 

Total: 1.216

UFMG 


Direita

Adam Smith: 52 

Edmund Burke: 17 

Ludwig Von Mises: 26 

Roger Scruton: 12 

Thomas Sowell: 3 

Total: 110

Esquerda

Karl Marx: 485

Vladimir Lenin: 9

Antonio Gramsci: 73

Jean-Paul Sartre: 230

Paulo Freire: 229

Total: 1.026

UNESP

Direita

Adam Smith: 39 

Edmund Burke: 12 

Ludwig Von Mises: 9 

Roger Scruton: 7 

Thomas Sowell: 5 

Total: 72

Esquerda

Karl Marx: 621 

Vladimir Lenin: 253

Antonio Gramsci: 118

Jean-Paul Sartre: 232 

Paulo Freire: 374

Total: 1.598




Links

http://www.gazetadopovo.com.br/educacao/onze-para-um-a-desproporcao-entre-esquerda-e-direita-no-acervo-das-universidades-publicas-8v6lu5iximxewnrxfbz3qphn7

Related Posts with Thumbnails
 
©2007 '' Por Elke di Barros