Avatar

Os 11 baianos da JBS

A empresa de Joesley, a JBS, realizou doações a diversos partidos políticos no Brasil nos últimos anos e alguns nomes da Bahia receberam quantias provenientes da empresa em suas respectivas campanhas no ano de 2014.
São 11 baianos, segundo o portal Transparência Política, da Fundação Getúlio Vargas.
O baiano que mais recebeu em doação da JBS foi Roberto Britto (PP). Sozinho, ele abocanhou R$ 1.100.000,00 para sua campanha, via doação do partido. Já Mário Negromonte Jr. (PP), arrecadou R$ 850 mil da empresa, também via doação partidária.

Confira a lista completa

Alice Portugal – PC do B – R$ 400.000,00

Benito Gama – PTB – R$ 284.774.00

Cacá Leão – PP – R$ 650.000,00

Davidson Magalhães – PC do B – R$ 600.000,00

Daniel Almeida – PC do B – R$ 599.986,00

João Carlos Bacelar – PR – R$ 600.000,00

José Rocha – PR – R$ 300.000,00

Lúcio Vieira Lima – PMDB – R$ 200.000,00

Mário Negromonte – PP – R$ 850.000,00

Paulo Azi – DEM – R$ 100.000,00

Roberto Brito – PP – R$ 1.100.000,00

Avatar

Conheça as 10 empresas que mais doaram para políticos no Brasil

Com a "bomba" lançada pelos irmão Joesley e Wesley, o Brasil foi sacudido por uma avalanche de informações estarrecedoras sobre corrupção, propina, lavagem de dinheiro, tráfico de influência e financiamento ilegal de campanhas políticas.
Mais enganam-se aqueles que pensam que apenas a JBS praticou a "compra" de deputados e senadores por intermédio do famoso caixa 2.
Sete de cada dez deputados federais eleitos receberam recursos de pelo menos uma das dez empresas que mais fizeram doações eleitorais em 2014. O top 10 dos doadores que contribuiu financeiramente para a eleição de 360 dos 513 deputados da nova Câmara: 70%. É uma combinação estarrecedora de concentração e eficiência das doações por parte das contribuidoras.

Nesse jogo de toma lá, dá cá, fica evidente que as empresas não privilegiam “nenhum partido, candidato ou corrente política”. Ao contrário, elas buscam o mais amplo espectro possível. Afinal, quanto mais "representantes" melhor. Os 360 deputados que elas financiaram estão distribuídos por 23 partidos diferentes. Um verdadeiro esquema de lesa pátria sem precedes.

As Empresas do grupo JBS e J&F distribuíram, oficialmente, R$ 61,2 milhões para 162 deputados eleitos.
O Grupo Bradesco doou, segundo dados oficiais, R$ 20,3 milhões para 113 deputados eleitos por 16 partidos. É a segunda maior bancada empresarial. Ficou à frente do grupo Itaú, que contribuiu para a eleição de 84 novos deputados de 16 partidos. Mas o concorrente foi mais econômico com o dinheiro: gastou “só” R$ 6,5 milhões. Há 42 deputados que foram financiados por ambos os bancos. O Bradesco privilegiou as direções partidárias. O Itaú doou mais a candidatos.
Como setor, as empreiteiras têm a maior presença entre os top 10 doadores da Câmara. Cinco delas entraram na lista: OAS, Andrade Gutierrez, Odebrecht, UTC Engenharia e Queiroz Galvão.
A OAS investiu, oficialmente, R$ 13 milhões para ajudar a eleger 79 deputados de 17 partidos - do PT ao PSDB, passando por PMDB e todos os grandes. Já a Andrade Gutierrez gastou, oficialmente, quase o mesmo valor e ajudou a eleger 68 deputados federais. A Odebrecht doou, oficialmente, R$ 6,65 milhões para 62 deputados, a UTC de R$ 7,2 milhões para 61 deputados, e a Queiroz Galvão, R$ 7,5 milhões para 57 parlamentares. Mas há muitas sobreposições.
Descontando-se as doações dobradas ou triplicadas que vários deputados receberam de mais de uma empreiteira, a bancada do concreto na Câmara tem 214 deputados de 23 partidos. Isso não inclui parlamentares que receberam doações de empreiteiras que não entraram nos top 10, como C.R. Almeida.
O grupo Vale elegeu a terceira maior bancada empresarial. Foram 85 os deputados eleitos - de 19 partidos - que receberam, oficialmente, uma parte dos R$ 17,7 milhões doados pela empresa. 
Como a JBS, outra empresa voltada ao consumo popular se destacou nestas eleições: a Ambev (dona das marcas Brahma e Antarctica, entre outras), que doou, oficialmente, R$ 11,7 milhões e ajudou a eleger 76 deputados de 19 partidos. A bancada do churrasco, que recebeu do frigorífico e da cervejaria, soma 25 deputados.
O rombo deixado da economia brasileira pelas empreiteiras, a JBS e a J&F é assustador.
Se elas foram capazes de causar tamanho estrago econômico ao país, por que ainda não começaram a investigar as outras doadoras milionárias de campanhas?
Aguardaremos!

Veja a lista as Top 10 

JBS

Bradesco

Itaú

Vale

OAS

Andrade Gutierrez

Odebrecht

UTC Engenharia

Queiroz Galvão

Ambev

Avatar

Vamos quebrar a JBS

Esta semana assistimos estarrecidos às notícias sobre a corrupção, canalhice e vagabundagem desenfreada propagada e patrocinada pela JBS.
Mas enganam-se aqueles que julgam-se impotentes perante tamanha roubalheira.
Se você também se sente injuriado, vilipendiado e lesado pelos políticos corruptos e pelos irmãos Batista, que tal demonstrar sua indignação boicotando o conglomerado JBS?
Ideias Barbara´s lança aqui a campanha: Keep Calm and Boicote JBS
Isso mesmo!
Para aderir basta que você boicote a JBS deixando de comprar os produtos fabricados por ela e sua rede.
Disponibilizamos abaixo uma listinha. 
Copie, cole e imprima. 

Leve ao supermercado, ao armazém, ao petshop, quado for realizar suas compras e não coloque em seu carrinho nenhum dos itens que constam nessa lista. Ao lado de cada um dos produtos do Grupo J&F, haverá outro produto de marca concorrente, feito por uma outra empresa (talvez mais lícita...).

Essas são as marcas da empresa:

Proteína animal:
Anglo
Bordon
Excelsior
Frangosul
Friboi
Swift
Lebon
Target
Maturatta Friboi
Angus Friboi
Reserva Friboi
Do Chef Friboi
Seara

Laticínios e Massas:
Amélia
Carmelita
Danúbio
Doriana
Faixa Azul
Franciscano
Leco
Mesa
Serrabella
Vigor
Itambé

Massa Leve


Limpeza (Flora):
Lavarte
Minuano
Assim
Mat Inset
No Inset
Fluss
Brisa
Lavarte
Boa Noite

Cosméticos (Flora):
OX
OX Men
Neutrox
Francis
Hydratta
Albany
Protege
Karina
Phytoderm

Artigos para Animais - Ração
Funpet 

Isso ainda não é tudo. Por meio da J&F Participações, a família Batista controla ou é sócia também de outras empresas e marcas:

Alpargatas

Havaianas

Timberland

Mizuno

Osklen

Sete Léguas

Dupé

Banco Original

Canal Rural

Rádio Rural (emissora de rádio que transmite música nativista gaúcha em Porto Alegre).


Há algo poderosíssimo que todos nós podemos fazer a respeito desse absurdo.
Entre nessa onda, boas compras e #KeepCalmandBoicoteJBS !


Avatar

Explicando "chulamente" o que está acontecendo...

É tanta informação que ficamos meio perdidos nesse tiroteio.
Então, segue aí um resuminho básico para quem quer sacar a parada toda.
Lá vai...
Após ser quatro vezes candidato a presidente do Brasil, finalmente Lula ganhou as eleições em 2002, depois de FHC, socialista de carteirinha, ter feito um esplendido tapetão para o PT. Ganhou o pacote mas não podia chupar as balas porque não tinha apoio no congresso. Como teve que centralizar o discurso, desagradou a base radical do PT. Sob a batuta da idealista Heloísa Helena, que fundou o PSOL depois de tomar um pé na bunda, os excluídos do PT tornaram-se, por um tempinho, opositores. O pobre Lula, operário aposentado por não ter um dedinho, não tinha a simpatia dos caciques do pedaço. Para sanar esse entrave Lulinha Paz e Amor aliou-se ao PMDB. Acabou virando "parça", chapa, camarada de Sarney, Collor, Temer, Jucá, Cunha, etc. Juntos, roubaram felizes e contentes durante 10 anos. Defendiam-se com unhas e dentes de qualquer investida contra a facção que formaram. Em 2009, por exemplo, Lula saiu em defesa do Sarney, envolvido em escândalo de corrupção. Mas, o PT não queria só roubar. Não isso já tava meio chato, "facinho" demais. Era necessário viver perigosamente, imitar os gangsters americanos ou os mafiosos italianos exterminando e inviabilizando qualquer oposição. Aí bum... estouraram o Celso Daniel, o garçon e quem mais tava no caminho. Dom Corleone passou a ser fichinha. Não é segredo que o PT e seus asseclas sempre tiveram essência totalitária. A "quebrada" foi quando os corruptos do PMDB sacaram isso, e ficaram ligados. Então Lula sai de cena e entra a voadora, digo Dilma, carregando na bagagem o mordomo de filme de terror, ops digo Temer, de vice para continuarem tendo apoio no Congresso. Mas o PMDB, ligado na intenção, quis uma fatia maior do bolo. Explodiu aí a guerra de quadrilha. Sobrou impeachment, prisão, delação, operação, sítio, triplex etc. E a "oposição de mentirinha", o PSDB, nada fez para denunciar os coleguinhas porque seus caciques participavam da roubalheira. Ai, essa semana aparece um tal Joesley, miseravão, x-9, sangue ruim, mais malandro que Marcola e Beira-Mar, que passou uma rasteira em todo mundo, revelando uns "paranauês" da cambada toda.
Agora a coisa tá barril dobrado.
Bem resumido
Chupem essa, historiadores!

Avatar

Porque DEVEMOS comemorar o Dia das Mães

Esta semana as redes sociais foram inundadas com uma avalanche de artigos que propagavam a extinção do dia das mães em escolas e no âmbito familiar. A primeira vez que li algo desse tipo, pensei se tratar de uma manifesto anticapitalista, que combatia o consumo desenfreado e a exploração financeira dos sentimentos. Mas não era apenas isso. Era algo muito mais vil, muito mais oportunista e profundo. A real intenção dessas teses, artigos e textos é a destruição o ícone máximo, da estrutura primordial de geração de uma sociedade: a figura da mãe.
Não, isso não é um exagero.
Por trás das palavras mais doces e de uma aparente preocupação politicamente correta, esconde-se o intuito de plantar em cada criatura alcançada a ideia de que referenciar e expressar gratidão e amor por sua mãe é algo torpe, sem importância, cafona e démodé.
Historicamente falando, a ideia de homenagear as mães já era cultivada por Gregos e Romanos, desde a antiguidade. Porém a comemoração mais semelhante com a dos dias atuais iniciou-se na Inglaterra do século XVII. Era o “Domingo das Mães”. Durante as missas, os filhos entregavam presentes para suas mães. Aqueles filhos que trabalhavam longe de casa, ganhavam o dia para poderem visitar suas mães. Portanto, era um dia destinado a visitar as mães e dar presentes, muito parecido com que fazemos atualmente.
Nos Estados Unidos, a ideia de criar uma data em homenagem às mães foi proposta, em 1904, por Anna Jarvis. A ideia de Anna era criar uma data em homenagem a sua mãe que havia sido um exemplo de mulher, pois havia prestado serviços comunitários durante a Guerra Civil Americana. Seus pedidos e sua campanha deram certo e a data foi oficializada, em 1914, pelo Congresso Norte-Americano. A lei, que declarou o Dia das Mães como festa nacional, foi aprovada pelo presidente Woodrow Wilson. Após esta iniciativa, muitos outros países seguiram o exemplo e incluíram a data no calendário.
Como vimos, homenagear as mães não estava atrelado ao fato delas estarem vivas ou mortas, mas sim à ideia de reconhecimento por seu valor e sua importância inexoravelmente significativa para a formação dos filhos, da família, da sociedade, da nação, do mundo. A mãe é a figura que nos incute, nos ensina e nos revela o quão é importante amarmos. Ela é a responsável por plantar em nossos corações as raízes de coisas como solidariedade, amor ao próximo, gratidão e compaixão. Ferramentas vitais para construção de uma sociedade mais justa e humana.
Vivemos em um tempo onde tudo o que vem de Deus, tudo que é divino deve ser profanado, desmistificado, ridicularizado. Diversas correntes políticas e ideológicas propagam a ideia de que a adotar uma religião e crer em Deus torna o ser humano idiota e fraco. Ledo engano. Não ter fé em nada é o que nos torna desumanos, cruéis e insensíveis. Se você que está lendo esse artigo professa uma fé cristã, seja ela católica, protestante ou judaica, com toda certeza conhece os 10 mandamentos. O quarto mandamento fala: HONRAR PAI E MÃE. Deus se manifestou através de Moisés para nos dizer o quanto é importante e imprescindível amarmos, respeitarmos e sermos gratos àqueles que nos deram a vida: pai e mãe.
Se não podemos dedicar apenas um dia por ano a exercitarmos nosso amor, gratidão e reconhecimento, como poderemos fazer disso um exercício diário?
Dia das mães deve ser todos os dias.
Voltando aos artigos e teses que citei lá em cima. Alguns deles justificavam a extinção do dia das mães baseado-se no fato de que existiam crianças que não tinham mães, ou por já terem falecido, ou por serem adotadas. Não vou destrinchar o quão obtuso é esse argumento. Porém vou contar a história de uma amiga, que por motivo de privacidade, chamarei de Y. Quando Y tinha apenas 9 anos, perdeu sua mãe. Uma tristeza absoluta abateu-se sobre Y e seus 13 irmãos, alguns mais novos outros mais velhos do que ela. Mas a vida continuou. Quando conheci Y, ela já era casada, tinha dois filhos e uma carreira bem-sucedida. Em certa ocasião, ela me contou como havia ficado órfã de mãe ainda tão jovem. O mais tocante na sua história foi o seguinte: ainda que não tivessem mais a mãe aqui no plano terreno, todos os anos, ela e os irmãos se reuniam no dia das mães para homenagear sua mãe. Faziam um grande almoço e passavam horas compartilhando histórias e memórias sobre sua mãe. Y tinha todos os motivos do mundo para nunca mais em sua vida comemorar o dia das mães. Mas ela e os irmãos alcançaram a verdadeira e divina essência da ideia: referenciar e agradecer a sua mãe pelo dom mais preciso do mundo, a vida. Tenho certeza que de lá do seu, a mãe de Y assiste a essa homenagem com o coração repleto de orgulho e transbordando de amor. Hoje, Dia das Mães, Y e seus irmãos estão reunidos no grande almoço. E é a mensagem deles que quero transmitir a todos vocês que estão lendo exatas linhas: Não deixem que as desumanas ideias propagadas por correntes políticas doutrinárias arranquem de seus corações o amor e a gratidão por suas mães. Não sejam maria-vai-com-as-outras apenas para receberem o rótulo de “politicamente corretos”. Tenham coragem de impor seus reais sentimentos. Tenham coragem de dizer que é importante sim comemorar o dia das mães. Tenham coragem de dizer ao mundo o quanto sua mãe é importante em sua vida e que dedicar-lhes um dia não é motivo de vergonha, fraqueza ou manipulação. 
Comemorar o dia das mães é uma ato de antes de mais nada, horarmos a nós mesmo por intermédio da figura mais divina que Deus colocou ao nosso lado: nossa mãe.

Dedico esse texto a todas as mães e a todos os filhos que tem a coragem de declarar ao mundo o seu amor por elas.

Feliz dia as mães!


O amor de mãe por seu filho é diferente de qualquer outra coisa no mundo. Ele não obedece lei ou piedade, ele ousa todas as coisas e extermina sem remorso tudo o que ficar em seu caminho.
Agatha Christie



Related Posts with Thumbnails
 
©2007 '' Por Elke di Barros